Luminária de escorredor de macarrão!

O espaço de churrasqueira está ficando muito bacana mas, estava faltando uma luminária para o forno de pizza/pão e não achavamos nada interessante, olha só:
varias log 10_13 018

varias log 10_13 017
E como lá é tudo muuuuito rústico (AMO!) não estávamos achando nada que ficasse bacana, até que..

Tá pensando que compramos um treco pronto nessas grandes lojas de construção??? Não né?!
Foi passeio na loja de utilidades domésticas baratinhas mesmo, e olha só o que pintou!
varias log 10_13 014

varias log 10_13 013

E já manda uma cor no spray pra ficar “de acordo”. Sem cor, sem amor…hehehehehehe
varias log 10_13 019

E…
varias log 10_13 027

varias log 10_13 026

varias log 10_13 030

Gostei muito deste toque colorido no meio deste espaço de alegrias!
varias log 10_13 022

Anúncios

Pintura livre na parede! Detalhe coloridinho em porta papel higiênico

Na reforma da casa tentamos manter a maioria dos itens originais pois acreditamos, marido e eu, que além de preservar a história do imóvel, isso diminuiria a geração de entulho/lixo e seria um excelente exercício de consumo consciente.
Fora que existem alguns itens que não são mais feitos com a mesma qualidade de antes, né não?!
Bom, o banheiro do quintal foi inteiro refeito, inclusive com uma alteração radical da disposição para ficarmos com um banheiro para a churrasqueira, quase um lavabo. Mas, o porta papel higiênico antigo, aquele de louça, nós tivemos cuidado para retirar sem estragar para ser reutilizado…
Instalamos ele conforme vemos aqui:
14_-9_2013 100

14_-9_2013 099

E daí que apesar de ser um item bem bacaninha, eu fiquei implicada com a “brancura” da parede…
E durante um tempo tentei encontrar uma solução para essa palidez toda!!!!
E…
Traço livre, tinta acrílica, caneta permanente e vontade de fazer pintura livre.
16_10_13 102
Acho que agora temos um porta papel higiênico mais legalzinho…
16_10_13 103

16_10_13 101

16_10_13 104

Fica aí uma ideia aí para quem tem uma paredinha desanimada em casa…
Eu, daqui do cafofo, vou curtir um pouquinho minha moldura de pintura livre!

Pintura com alma brasileira

Já falei aqui que o sítio Beatriz é um espaço de lazer e de experimentação, né?
Lá, podemos liberar o lado “arteira” sem medo de fazer sujeira ou de errar…
Na última que aprontamos, eu e Débora, a ideia era aprender a pintar a parede com a técnica de caiação…
E venhamos e convenhamos, nada tem mais alma brasileira que uma parede caiada, diz aí?!
Primeiro temos que peneirar a cal:
cal2

Depois é hora de escolher a vítima, ops!, o alvo…Escolhemos o banheiro da churrasqueira, aquele mesmo com a janela de garrafas de vidro que já falamos aqui
Olha a foto do antes:
antes

Só que queríamos o teto branco (basta a mistura de cal peneirada com água e óleo) e as paredes coloridas…E para colorir a “tinta” escolhemos…Barro vermelho, ué?! Assim, a pintura que já tem alma brasileira adquiri um quê de permacultura também…
Olha o barro aí minha gente.
2terra

E daí que é pintar a parede e deixar os problemas de lado…
2durante

O resultado logo após a pintura é de um aspecto meio manchado (não feio, apenas manchado) como podemos ver nas duas primeiras fotos. Mas, no dia seguinte, após a secagem completa, a pintura se regulariza e fica bem melhor como podemos ver nas fotos de baixo.

2depois

E assim, temos esse resultado!
banheirogrand_certo

E o sítio Beatriz, que nos permite tantos momentos de aprendizagem e lazer, fica cada vez mais lindo…
beatriz

Passo a passo de lustre de garrafas

Já falamos da reforma da minha casa aqui e ali neste blog, e deu para perceber que o sonho era grande mas a grana era curta…hehehehehe
Quando concluímos a etapa do novo telhado da churrasqueira, fiquei meio pensativa sobre as possibilidades de iluminação e lustres para um ambiente tão rústico e ao mesmo tempo que precisava de tanta luz direta (é a cozinha do marido!!! De lá, saem maravilhas gastronômicas…).
Tá! E daí que grana curta e iluminação perfeita andam em sentidos contrários na rodovia da reforma e construção…Então, já tava meio que desistindo de uma coisa tão especial assim…
Mas calminha aí, perseverança menina! Você tem uma viga de peroba rosa da demolição do telhado do antigo rancho, você tem um montão de garrafas coloridas e diferentes, você tem maquininha de cortar garrafas e você tem cachola pra pensar!!!! Plaina na madeira (retirada de tinta velha) + cera na madeira crua + garrafas coloridas cortadas e + marido que manda muito na parte elétrica igual a:

IMG_0210

Quer aprender a fazer? Vou postar um passo a passo das etapas principais e se você ficar com dúvida, entra em contato que eu ajudo…

Madeira para a base da luminária.

blog10_03_13 002

Garrafas diferentes…Essas, precisam ser cortadas e para isso, eu uso uma máquina especial de cortar vidros que se você não tem, pode pegar dicas (na internet) sobre como cortar garrafas.

blog10_03_13 003

Agora precisamos furar a madeira para a instalação das garrafas, um furo para cada garrafa instalada e mais dois furos onde instalaremos os ganchos para as correntes que são o suporte da luminária:

blog10_03_13 006

Próxima etapa é cuidar da parte de instalação elétrica de cada garrafa.

blog10_03_13 107

Veja que criamos uma sequência para que os fios fiquem bem justos e não apareçam depois…

Dessa vez, fiz 02 luminárias – uma com 5 garrafas e outra com 3 garrafas, não tenho fotos delas instaladas pois as duas já tem dono!!!

blog10_03_13 119 blog10_03_13 112

Elas já estão embaladinhas para serem enviadas.

E o fofo do Mingau continua sempre muito companheiro de artesanato!!!!

blog10_03_13 120 blog10_03_13 124

Quer a sua mas, achou meio complicado acertar? Entra em contato para tirar dúvidas ou encomendar uma, ok?

Construção reciclada…

O sítio Beatriz é um daqueles pedaços de paraíso que todo mundo tem que ter nessa vida…É o sítio do meu sogro que fica em Minas Gerais, num mar de morro de encher os olhos de qualquer um.

É lá também, que aos finais de semana, eu e a Débora colocamos a cabeça para funcionar e trabalhamos em vários projetos, tentativas (lá pode fazer sujeira sem medo de ser feliz!) e outras coisitas mais.

Fiz uma seleção do que trabalhamos nesses últimos tempos, direto do Sítio Beatriz…
na construção da nova churrasqueira, tínhamos o espaço do banheiro para criar, testar e aprender…E arriscamos! Substituimos a janela por garrafas de cerveja (verdes!). Além da reciclagem do vidro, ganhamos uma luz bem bacana no banheirinho.

blog25_02 012

blog25_02 013

blog25_02 006

Continuando nesse espaço, criamos uma prateleira de tronco de eucalipto que foi cortada para lenha e o porta toalha de rosto, foi feito com colheres de café e retalho de madeira…

blog25_02 009

blog25_02 011

blog25_02 010

Eu gostei muito do resultado, e você?

Patchwork de azulejos antigos = lavanderia com charme de época!

Na reforma que fizemos na minha casa (vamos falar muito sobre ela), a etapa de reforma da lavanderia, não estava planejada na obra porém, quando a quebradeira está instalada no seu dia-a-dia e com a coragem do começo da reforma, partimos para o ataque!

Quando se pensa em lavanderia, logo vemos imagens de azulejos brancos em meia parede, tanque, máquina de lavar roupas e um ou outro armário, ou seja, nada difícil de decidir e nem com muitas opções, certo?!?!

Errado! Tem lavanderia branca, bege e quase nula, tem sim e muito, mas, que tem um povo dando um trato e pensando com carinho nesse pedacinho da casa, ahhh! Isso tem também.

Olha algumas ideias maravilhosas que eu encontrei por aí.

simplesdecoração margaretearquitetando

E não é que eu também quis pensar fora da caixinha para minha lavanderia??? E daí começou a busca pela melhor solução (3 Bs = boa, bonita e barata) que deixasse o espaço simpático, já que é a passagem de casa para quem vai para o quintal.

Olha a minha tela em branco aí (não tão em branco assim…)

casaagosto11 077 casaagosto11 076

Olhando as opções, a que mais me encantava era a de colorir as paredes com um revestimento diferenciado. Fui olhando todas as opções do mercado (e são muitas, ainda bem!)

Esse é um patchwork de azulejos que já vem pronto.

pavaorevestimentos

Mas, nenhuma se encaixava no orçamento. Daí que me lembrei que na loja onde eu compro azulejo para mosaicar nos fins de semana, existiam muitas opções de azulejos para quem mora em casa antiga (alugada/prórpia) e quer reformar apenas um pedaço do revestimento sem ter que trocar todo ele. Ora, e se eu for nessa loja, pegar 2 ou 3 peças de cada azulejo antigo, montar o meu painel de patchwork personalizado posso colorir a parede sem gastar os tubos de dinheiro???

Voalá:

IMG_0181 IMG_0183

blog21_02 001

Viu? Um pouquinho de paciência, a cachola funcionando e eu consegui a parede colorida dos sonhos…Ahh! E um obrigada para o meu amigo Lau que fez a instalação do painel (mesmo sem concordar com a arte) com muito capricho. Curtiu?!? Comenta aí.